Etiqueta: segurança da quimioterapia

A quimioterapia pode espalhar o cancro e desencadear tumores mais agressivos, alertam cientistas

A quimioterapia pode espalhar o cancro e desencadear tumores mais agressivos, alertam cientistas

A quimioterapia pode espalhar o cancro e desencadear tumores mais agressivos alertam cientistas

A quimioterapia pode permitir que o cancro se espalhe e desencadear tumores mais agressivos, sugere um novo estudo.

Investigadores dos EUA estudaram o impacto de fármacos em pacientes com cancro da mama e descobriram que os medicamentos aumentam a probabilidade das células cancerígenas migrarem para outras partes do corpo, onde são quase sempre letais.

Cerca de 55.000 mulheres são diagnosticadas com cancro da mama na Grã-Bretanha a cada ano e 11.000 morrerão dessa doença.

Muitas recebem quimioterapia antes da cirurgia, mas a nova pesquisa sugere que, apesar de diminuir os tumores a curto prazo, pode desencadear a disseminação de células cancerígenas por todo o corpo.

Acredita-se que a medicação tóxica desliga um mecanismo de reparação do corpo que, em última análise, permite aos tumores voltarem a crescer mais fortes. Também aumenta o número de “portas” nos vasos sanguíneos que permitem que o cancro se espalhe por todo o corpo.

A quimioterapia pode espalhar o cancro e desencadear tumores mais agressivos alertam cientistas
Uma imagem mostrando a abertura das “portas” nos vasos sanguíneos que permitem a disseminação dos tumores. CRÉDITO: GEORGE KARAGIANNIS

O Dr. George Karagiannis, da Faculdade de Medicina Albert Einstein da Universidade de Yeshiva, em Nova Iorque, descobriu que o número de canais de entrada foi aumentado em 20 pacientes que receberam dois medicamentos de quimioterapia comuns.

Ele também descobriu que, em ratos, a quimioterapia para o cancro da mama aumentava o número de células cancerígenas que circulavam no corpo e nos pulmões.

Karagiannis afirmou que as mulheres podem ser monitorizadas durante a quimioterapia para verificar se o cancro está a começar a circular e se as portas de passagem estão a aparecer.

“Uma abordagem seria obter uma pequena quantidade de tecido tumoral após algumas doses de quimioterapia pré-operatória”, afirmou ele.

“Se observarmos que a presença dos marcadores está aumentado, recomendaríamos a interrupção da quimioterapia e a cirurgia primeiro, seguida da quimioterapia pós-operatória. Actualmente, estamos a planear ensaios mais extensos para resolver o problema.

“Neste estudo, investigamos apenas a disseminação de células cancerígenas induzidas por quimioterapia no cancro da mama. Actualmente estamos a trabalhar noutros tipos de cancro para ver se efeitos semelhantes são provocados”.

 O estudo foi publicado na revista Science Translational Medicine.

Fonte:https://www.telegraph.co.uk/science/2017/07/05/chemotherapy-may-spread-cancer-trigger-aggressive-tumours-warn/